COIMBRA,14 de Julho de 2024

Sardinha assada e Quim Barreiros animam a noite de Santo António na Figueira da Foz

12 de Junho 2023 Rádio Regional do Centro: Sardinha assada e Quim Barreiros animam a noite de Santo António na Figueira da Foz

Esta segunda-feira, dia 12 de Junho, a Figueira da Foz estará em festa com o arraial da noite de Santo António, um evento que já se tornou uma tradição com mais de duas décadas. Organizado pela Misericórdia – Obra da Figueira da Foz, este arraial promete muita animação e diversão para todos os participantes.

No dia 12, a festa terá lugar no Pátio de Santo António, localizado no Largo Silva Soares, a partir das 20h00. O local estará repleto de animação, com Carlos Rodrigues a iniciar as festividades às 20h00, seguido pelo tão aguardado Quim Barreiros, que subirá ao palco às 22h30. Além da música, os participantes terão a oportunidade de desfrutar de deliciosos petiscos e saborear a tradicional sardinha assada, uma verdadeira iguaria típica desta época festiva.

O ponto alto da noite será, sem dúvida, a animação proporcionada pelo famoso cantor Quim Barreiros, presença assídua neste arraial. Com as suas músicas contagiantes, o cantor promete agitar a multidão e tornar a noite inesquecível.

Na terça-feira, dia 13 de Junho, as comemorações em honra de Santo António continuarão com a celebração da missa solene às 15h30. A cerimónia contará com a participação do Grupo Coral da Paróquia de Buarcos e será encerrada com a bênção e a distribuição simbólica de pães e cravos, símbolos da generosidade e solidariedade para com os mais necessitados.

Além das festividades, é importante destacar a tradição do pão de Santo António, que está intrinsecamente ligada à oferta de alimentos aos mais necessitados. Esta prática, comum nas igrejas franciscanas, é associada ao chamado “pão de Santo António” e representa o espírito de partilha e generosidade para com aqueles que mais precisam.

 

Tradição do pão como símbolo de solidariedade

 

A tradição da distribuição do pão de Santo António tem se firmado ao longo dos anos como um gesto de generosidade e solidariedade para com os menos favorecidos. Essa prática, que se tornou um acto de caridade e um símbolo da devoção a Santo António, ressalta a importância de ajudar o próximo e promover a igualdade social.

Conhecido como o “pão de Santo António”, esta tradição carrega consigo uma mensagem de partilha e compaixão pelos mais desfavorecidos.

Acredita-se que a origem desta prática remonta a um milagre ocorrido em Pádua, durante a construção da Basílica. Segundo a história, uma criança caiu num poço e acabou por se afogar. Desesperada, a mãe da criança fez uma promessa a Santo António: se o santo conseguisse ressuscitar o seu filho, ela daria aos pobres uma porção de trigo com o mesmo peso da criança. Milagrosamente, o menino voltou à vida e a mãe cumpriu a promessa, distribuindo o trigo aos necessitados.

Desde então, essa prática tem-se mantido viva em diversas comunidades, inclusive na festa de Santo António da Figueira da Foz. A distribuição do pão de Santo António tornou-se um símbolo de solidariedade, lembrando a todos a importância de estender a mão a quem precisa e promover a justiça social.

A distribuição do pão de Santo António continua a ser um gesto significativo, que alimenta não apenas o corpo, mas também a alma daqueles que recebem. É um símbolo de esperança, solidariedade e crença na capacidade de transformação que cada um possui ao estender a mão ao próximo.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM