COIMBRA,18 de Julho de 2024

LPCC e Fortimel unem-se para identificar risco nutricional em doentes oncológicos

24 de Junho 2024 Rádio Regional do Centro: LPCC e Fortimel unem-se para identificar risco nutricional em doentes oncológicos

Porque até 70% dos doentes oncológicos sofre de malnutrição com perda de peso, a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), em parceria com Fortimel, uma marca da Danone Nutricia, vai identificar o risco nutricional em doentes oncológicos.

O estado nutricional na pessoa com cancro pode ter um impacto significativo sobre a evolução da doença e o êxito dos tratamentos. A malnutrição com perda de peso é um problema que afeta até 70% dos doentes oncológicos e que pode influenciar amplamente os resultados clínicos. Além de estar associada a um aumento do risco de toxicidade terapêutica, a desnutrição no contexto da doença oncológica está também associada ao aumento da mortalidade, sendo responsável por 10 a 20% das mortes por cancro.

“Sabemos que a malnutrição pode atingir 20 a 70% das pessoas com cancro, dependendo do tipo de tumor, da idade e da doença”, confirma Natália Amaral, oncologista e coordenadora nacional do Apoio Social da LPCC, frisando que, “durante toda a jornada da doença, é importante que o doente se encontre bem nutrido, procurando a ajuda da sua equipa de saúde, sempre que necessário”.

A pessoa com cancro enfrenta diversos desafios durante a sua jornada que podem levar à perda de peso em consequência da falta de apetite, enjoos, vómitos e alterações de paladar associadas aos tratamentos oncológicos. No entanto, o estado nutricional do doente oncológico é essencial neste contexto: a evidência demonstra que estar bem nutrido pode melhorar a tolerância aos tratamentos oncológicos e pode contribuir para uma resposta mais eficaz aos tratamentos.

Doentes bem nutridos reagem melhor aos tratamentos oncológicos

Conscientes de que é essencial que os doentes oncológicos estejam bem nutridos para poder tolerar melhor e ter uma resposta mais eficaz aos tratamentos, a LPCC e a Fortimel, marca da Danone Nutricia, uniram esforços para identificar o risco nutricional em pessoas com cancro. No âmbito desta iniciativa, com o intuito de alertar para a importância do estado nutricional na pessoa com cancro, será promovido um conjunto de ações de identificação do risco nutricional com abrangência a nível nacional, de norte a sul do país e ilhas, e também em regime online, durante o mês de Julho.

“Por forma a que possamos ter uma perspectiva geral sobre estado nutricional dos doentes oncológicos em todo o País, a LPCC, com o apoio de Fortimel, irá promover consultas gratuitas de identificação do risco nutricional, em cerca de 30 localidades, dirigidas a doentes oncológicos em fase ativa ou sobreviventes até cinco anos. Será também possível, numa segunda fase, a realização de consultas online”, explica Natália Amaral, também ela secretária-geral da Direção do Núcleo Regional do Centro da LPCC (NRC.LPCC).

Para a Fortimel, sublinha Paulo Santos, director da Danone SN Portugal, “é um orgulho” fazer parte desta ação. “Esta iniciativa chega como mais uma forma de concretizarmos o nosso compromisso com a sociedade portuguesa. É importante para nós sabermos que conseguimos fazer a diferença, incentivando a identificação do risco de malnutrição em pessoas com cancro e fazendo com que estas possam ter uma qualidade de vida aumentada, a partir desta identificação. Estamos orgulhosos e com esperança de que esta iniciativa seja um sucesso”, aponta o responsável.

Região Centro: participação nas avaliações nutricionais

As avaliações nutricionais dirigidas ao doente oncológico, de carácter individualizado, serão concretizadas por nutricionistas qualificados e consistirão em: medição do peso corporal, através uma balança para o efeito (nas acções em regime online, este peso corporal será reportado pela pessoa com cancro); aplicação da ferramenta de identificação do risco nutricional “NUTRISCORE” e “MST”; realização de um breve aconselhamento nutricional generalizado, nos casos em que seja identificada a presença de risco de desnutrição, com o intuito de potenciar um enriquecimento nutricional da dieta da pessoa com cancro; referenciação dos casos de desnutrição à equipa multidisciplinar que acompanha a pessoa com cancro (em contexto hospitalar ou cuidados de saúde primários), através de uma carta de referenciação que lhe é entregue, com os resultados obtidos nesta avaliação.

Na região Centro, as consultas nutricionais presenciais – que decorrem nas delegações do NRC.LPCC – iniciam-se a 5 e 6 de Julho no distrito de Viseu, 12 e 13 nos distritos da Guarda e Leiria, 19 e 20 em Castelo Branco e, por fim, nos dias 16 e 27 nos distritos de Coimbra e Aveiro. Cada sessão tem, em média, uma duração de 30 minutos e pode ser agendada no horário compreendido entre as 9h30 e as 16h30. Já as consultas online decorrem a 29, 30 e 31 de Julho, sendo que no primeiro e último dia (29 e 31) decorrem entre as 9h00 e 17h30 e no segundo dia (30) das 16h00 às 20h00.

Esta avaliação nutricional é gratuita, mas é necessária inscrição online, com antecedência, selecionando o local, dia e hora pretendidos para a consulta. O formulário para inscrição está disponível em ligacontracancro.pt/nutricao .

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM