COIMBRA,4 de Agosto de 2021

Covid-19: Governo afirma não existir condições para continuar o desconfinamento

24 de Junho 2021 Rádio Regional do Centro: Covid-19: Governo afirma não existir condições para continuar o desconfinamento

Na conferência que se seguiu ao Conselho de Ministros, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou que não existem condições para prosseguir o plano de desconfinamento em Portugal, tendo em conta que o país se encontra “claramente na zona vermelha” da matriz de risco de controlo da pandemia.

Segundo disse, a incidência de novos casos de infecção por cem mil habitantes está, actualmente, nos 129,6 e o índice de transmissibilidade do vírus (Rt) nos 1,18 no território continental.

Eis alguns dos pontos essenciais da conferência de imprensa:

Governo prolonga situação de calamidade até 11 de julho

O Governo prolongou hoje a situação de calamidade em Portugal continental até 11 de julho, no âmbito do combate à pandemia de covid-19.

“O Conselho de Ministros aprovou hoje a resolução que prorroga a situação de calamidade em todo o território nacional até às 23h59 do próximo dia 11 de julho e que altera as medidas aplicáveis a determinados concelhos no âmbito da situação de calamidade”, afirmou Mariana Vieira da Silva, na conferencia de imprensa realizada após o Conselho de Ministros.

A situação de calamidade, nível de resposta a situações de catástrofe mais alto previsto na Lei de Base da Proteção Civil, entrou em vigor a 01 de maio e tem sido renovada quinzenalmente.

A actual situação de calamidade termina às 23h59 de domingo.

Novos casos aumentam 34% e internados em cuidados intensivos 26%

Portugal registou, na última semana, um aumento de 34% de novos casos de infecção e o número de doentes com covid-19 em cuidados intensivos subiu 26%, adiantou a ministra de Estado e da Presidência.

“Ao longo da última semana, temos um crescimento de casos de 34%, um crescimento de internamentos de 30% e dos internados em unidades de cuidados intensivos de cerca de 26%”, avançou Mariana Vieira da Silva, no final do Conselho de Ministros.

Segundo a ministra, no que se refere à pressão do Serviço Nacional de Saúde, “é evidente” que o país ainda “está longe” das linhas vermelhas que foram definidas, mas os últimos dados demonstram um “registo de crescimento dos internamentos e das pessoas em unidades de cuidados intensivos”.

Entradas e saídas na Área Metropolitana de Lisboa voltam a ser proibidas no fim-de-semana

A proibição de circulação para dentro ou para fora da Área Metropolitana de Lisboa (AML) mantém-se no próximo fim-de-semana, mas quem tenha um certificado digital ou um teste negativo à covid-19 pode passar, anunciou hoje o Governo.

Mariana Vieira da Silva afirmou que se mantém para a AML a proibição de entrada e saída, entre as 15h00 de sexta-feira e as 06h00 de segunda-feira, salvo as excepções previstas na lei.

Governo aprova decreto-lei que regulamenta certificado digital covid-19 da UE

O Governo aprovou hoje o decreto-lei que executa na ordem jurídica portuguesa e regulamenta o certificado digital covid-19 da União Europeia (UE).

Aquele certificado, explicou, contém informação sobre a vacinação contra o SARS-CoV-2, o resultado de testes, ou a situação de recuperação da doença covid-19.

A partir de 01 de julho, o certificado poderá ser usado nas viagens internacionais e, já esta semana, em eventos para os quais já era obrigatório apresentar um teste negativo para o coronavírus, como baptizados, casamentos, eventos com mais de 500 pessoas no interior, ou 1 000 no exterior.

Apoios a sectores mais afectados mantêm-se até fim do processo de desconfinamento

Os apoios aos sectores da economia mais afectados pela pandemia de covid-19 vão manter-se até ao fim do processo de desconfinamento, que não avança esta semana, anunciou hoje a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

“Relativamente aos apoios económicos, aquilo que queria dizer é que, naturalmente, esta decisão que hoje tomamos [de não avançar no desconfinamento] significa que se vão manter os apoios aos sectores mais afetados, que estão neste momento em curso e que tinham uma data prevista que acompanhava o fim do processo de desconfinamento. Uma vez que ele ainda não ocorreu, os apoios vão manter-se”, esclareceu a ministra da Presidência, em conferência de imprensa, no final da reunião do Conselho de Ministros, em Lisboa.

“Os apoios serão prolongados em termos que o senhor ministro da economia anunciará”, acrescentou.

Agência LUSA

Foto: © LUSA

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM