COIMBRA, 15 de Novembro de 2019

BE preocupado com encerramento da Urgência de maternidade em Coimbra

23 de Agosto 2019

O Bloco de Esquerda (BE) disse hoje que o encerramento da urgência da Maternidade Bissaya Barreto, Coimbra, durante dois dias na próxima semana, “justifica as maiores preocupações” aos cidadãos.

Entre as 21:00 de segunda-feira e as 09:00 de terça-feira, e durante todo o dia 31, a urgência da Maternidade Bissaya Barreto vai estar encerrada, obrigando os cidadãos a recorrerem à Maternidade Dr. Daniel de Matos, denunciou hoje a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM).

“Está em causa a tranquilidade de muitas mulheres, que acorrem àquela unidade e está em causa a garantia do direito à saúde maternoinfantil em toda a Região Centro”, salienta a estrutura distrital do BE, em comunicado enviado à agência Lusa.

Os bloquistas salientam que fez atempadamente alertas públicos para a “urgência de uma resposta por parte do Ministério da Saúde aos riscos decorrentes do envelhecimento do corpo clínico da Maternidade Bissaya Barreto e ao défice de fixação de novos quadros formados nas especialidades nela exercidas”.

Sublinham ainda que esta preocupação foi objeto de um Projeto de Resolução apresentado pelo Grupo Parlamentar do BE, que foi aprovado por todas as forças políticas, “com exceção do PS que se absteve”, a 17 de maio de 2018.

No Projeto de Resolução, os bloquistas recomendavam ao Governo a “tomada de medidas urgentes de reforço do quadro de profissionais e de qualificação física e de equipamentos das maternidades Daniel de Matos e Bissaya Barreto, em Coimbra”.

No sentido de obter um cabal esclarecimento da notícia do encerramento das urgências da Maternidade Bissaya Barreto, o BE vai reunir com o Conselho de Administração do CHUC, na segunda-feira, dia 26 de agosto, às 12:00.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a SRCOM revela que existe uma “preocupante falta de obstetras na zona Centro do país, claramente insuficientes para dar resposta adequada às necessidades dos cidadãos”.

Além da falta de recursos humanos, a SRCOM denuncia também a incorreta dotação de obstetras das duas maternidades de Coimbra.

Fonte do gabinete de comunicação do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) disse à agência Lusa que “a função urgência obstétrica está garantida”, mas que, “por razões circunstanciais, no período da noite do próximo dia 26 de agosto, o serviço de obstetrícia B, que funciona na Maternidade Bissaya Barreto, conta com menos um obstetra”.

“Por esse facto, o CHUC, tendo sempre por princípio o atendimento às utentes com toda a segurança, tomou medidas cautelares no sentido de reorientar a eventual procura externa, nesse período, para o seu serviço de obstetrícia A que funciona na Maternidade Daniel de Matos”, adiantou.

Agência Lusa


Todos os direitos reservados • Rádio Regional Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com