COIMBRA,24 de Abril de 2024

Mais de 635 mil cheques-dentista emitidos em 2023 e utilizados 68%

20 de Março 2024 Rádio Regional do Centro: Mais de 635 mil cheques-dentista emitidos em 2023 e utilizados 68%

A taxa de utilização de cheques-dentista em 2023 fixou-se em 68%, num investimento superior a 15 milhões de euros, valores superiores a 2022, mas abaixo da meta de utilização de 75% estabelecida pela Direcção-Geral de Saúde (DGS).

A propósito do Dia Mundial da Saúde Oral, que hoje se assinala, a DGS revelou em comunicado que o Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral “emitiu 635.260 cheques-dentista no ano passado, abrangendo 428.353 utentes”, com uma taxa de utilização de 68% e um investimento de 15,117 milhões de euros.

Os valores são superiores aos de 2022, quando foram emitidos 629.991 cheques-dentista e utilizados 415.497, uma taxa de utilização de 67% e um investimento de cerca de 14,5 milhões de euros.

“O número de referenciações emitidas em 2023 para consulta de medicina dentária – 86.170 – foi o mais alto de sempre, tendo sido utilizadas 26.496. Também a referenciação para consultas de higiene oral subiu face a 2022, registando-se 27.527 referenciações e utilizadas 15.293”, adiantou a DGS.

O organismo refere ainda que no último ano se manteve “a progressiva diminuição dos tratamentos curativos realizados através de cheques-dentista em crianças e jovens dos 7, 10 e 13 anos, com mais de 70% de tratamentos preventivos realizados”.

O comunicado avança que “a taxa de tratamentos preventivos realizados no SNS subiu mais de 10% nos últimos seis anos, resultando em ganhos elevados em saúde para a população jovem”.

“Com o objectivo de atingir uma taxa de utilização de 75%, a DGS continua a reforçar todas as medidas que permitam simplificar o acesso e utilização do cheque-dentista / referenciação para higienista oral, nomeadamente, através do procedimento, actualmente em curso, para desmaterializar o acesso através de forma digital”, lê-se no comunicado.

A DGS recorda que têm acesso aos cheques-dentista as grávidas, as crianças e jovens entre os 2 e os 18 anos, beneficiários do complemento solidário, portadores de VIH/Sida e utentes com lesões suspeitas de cancro oral.

Já para consultas de higiene oral nos centros de saúde são elegíveis as crianças e jovens de 4, 7, 10 e 13 anos.

A DGS assinala hoje o dia Mundial da Saúde Oral co-organizando um evento em Coimbra, que conta com a participação, na sessão de abertura, com o presidente da autarquia e ex-bastonário da Ordem dos Médicos José Manuel Silva, com a directora-geral de Saúde, Rita Sá Machado, e o bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, Miguel Pavão.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM