COIMBRA,17 de Maio de 2022

Centro de Saúde Militar de Coimbra vai receber refugiados ucranianos

28 de Março 2022 Rádio Regional do Centro: Centro de Saúde Militar de Coimbra vai receber refugiados ucranianos

Em resultado de uma parceria estabelecida entre a CM de Coimbra e o Exército, o Centro de Saúde Militar de Coimbra, instalado no antigo Hospital Militar de Coimbra, vai receber refugiados ucranianos. Estima-se que o espaço, com capacidade para receber 40 pessoas, possa acolher os primeiros refugiados ainda esta semana.

Com o objectivo de acolher alguns dos milhares de refugiados ucranianos, na sequência da invasão russa à Ucrânia, a autarquia de Coimbra empenhou-se na procura de um espaço com condições dignas para o seu acolhimento. Depois de identificar alguns espaços e estabelecer contactos com várias entidades, a CM de Coimbra, com o apoio do Exército, vai disponibilizar o Centro de Saúde Militar de Coimbra para o acolhimento de refugiados.

O espaço tem capacidade para acolher 40 pessoas será dotado de todas as condições necessárias (copa, refeitório, quartos completamente equipados e ainda um espaço dedicado aos mais novos). Nesse sentido, a autarquia disponibiliza todo o apoio logístico, ao nível da alimentação, lavandaria e ainda bens de higiene. Estima-se que os primeiros refugiados a usufruir deste alojamento cheguem a Coimbra ainda esta semana.

“A Câmara tem estado a trabalhar com enorme empenho e consciência social para receber o maior número possível de refugiados ucranianos nas mais dignas condições possíveis, no sentido de os integrar na vida local, caso pretendam permanecer em Coimbra, ou de lhes proporcionar o melhor ambiente possível enquanto não puderem regressar ao seu país, criminosamente invadido pela Federação Russa”, referiu o presidente da CM de Coimbra. “A Câmara de Coimbra agradece ao Exército a total disponibilidade e sensibilidade social demonstrada”, sublinhou José Manuel Silva.

Já, a vereadora com o pelouro da Ação Social, Ana Cortez Vaz, salientou que “é fundamental a criação de condições dignas para as famílias que acabam de chegar ao nosso Município”. “Agradecemos ao Exército Português o facto de se ter aliado à CM de Coimbra e proporcionar este alojamento”, acrescentou Ana Cortez Vaz.

A CM de Coimbra adianta que este alojamento será temporário, dado que é intenção integrar, a médio prazo, todos os agregados ucranianos que chegam à cidade nos alojamentos das famílias que se encontram inscritas no Banco de Famílias.

Recorde-se que a CM de Coimbra criou, no início de Março, um banco de famílias para acolher refugiados ucranianos, que continua disponível aqui. O Banco já possibilitou a integração de quatro famílias ucranianas em agregados residentes em Coimbra. Numa primeira fase, há um levantamento da disponibilidade de acolhimento ou outros apoios (emprego; tradução; apoio psicológico, etc.) dos conimbricenses, sendo posteriormente feita a ligação com as famílias ucranianas que chegarem ao concelho. Também as necessidades de saúde, educação e ainda emprego estão a ser articuladas pelo Município, com as várias entidades responsáveis por cada área.
Também no final de Fevereiro, a autarquia promoveu uma recolha de bens para apoiar o povo ucraniano, tendo já seguido um camião de bens para a Polónia, junto à fronteira com a Ucrânia, no dia 14 de Março. A autarquia irá enviar um segundo camião, ainda no decorrer desta semana, sendo que os restantes bens usados estão actualmente a ser canalizados para as famílias ucranianas que têm chegado. A par disso importa também referir que a CM de Coimbra e a União das Freguesias de Coimbra uniram esforços para colocar à disposição dos refugiados ucranianos, que estão a chegar a Coimbra, uma mercearia e um bazar solidário, localizados no Mercado do Calhabé, junto à Rua do Brasil.

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM