COIMBRA,24 de Abril de 2024

Cantanhede: Assembleia Municipal aprova desagregação de duas Uniões de Freguesia

19 de Dezembro 2022 Rádio Regional do Centro: Cantanhede: Assembleia Municipal aprova desagregação de duas Uniões de Freguesia

A Assembleia Municipal de Cantanhede aprovou, por maioria, as propostas de desagregação das Uniões de Freguesia de Cantanhede e Pocariça e de Portunhos e Outil.

A iniciativa partiu das respectivas Assembleias de Freguesia com o objectivo de fazer reverter a integração de freguesias realizada em 2013, na sequência da aplicação da Lei n.º 22/2012, que estabelecia a reorganização administrativa dessas áreas territoriais do poder local, preconizando a separação de Cantanhede e Pocariça e de Portunhos e Outil, cujas populações, recorde-se, se haviam batido contra a integração.

Perante a possibilidade do recurso ao procedimento especial, simplificado e transitório previsto na Lei n.º 39/2021, de 24 de Junho, para reverter o processo, os executivos daquelas Uniões de Freguesia decidiram avançar com propostas nesse sentido. Em caso de aprovação no Parlamento, as desagregações apenas produzirão efeito nas próximas eleições autárquicas, em 2025.

Pronunciando-se sobre o assunto, Helena Teodósio afirmou que “a Câmara Municipal se limitou a ratificar as legítimas aspirações das populações, tendo naturalmente prestado às juntas o apoio possível no desenvolvimento de cada um dos processos”.

Por seu lado, o presidente da União de Freguesias de Cantanhede e Pocariça, Nuno Caldeira, lembrou “as exigências do trabalho realizado em várias vertentes para que venhamos a alcançar aquele que é um propósito colectivo. Acreditamos que cumprimos os critérios legais para reverter uma situação de injustiça e, no fundo, repor o que as populações de Cantanhede e Pocariça já reivindicavam em 2013”, destacou, sublinhando “a participação activa das pessoas em todo o processo e a postura colaborante da Câmara e da Assembleia Municipal”.

Esta proposta foi aprovada com 33 votos a favor, o voto contra do deputado do Chega e uma abstenção da bancada do PSD.

No que diz respeito à desagregação da União de Freguesias de Portunhos e Outil, o presidente da Junta local, Vítor Folgado, referiu que a iniciativa é resultado de “uma vontade da população”, e agradeceu também “a colaboração do Município, sem a qual não teria sido possível desencadear o processo dentro dos prazos legais”.

Neste caso, a proposta foi aprovada com 32 votos a favor, o voto contra do deputado do Chega e duas abstenções da bancada do PSD.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM