COIMBRA,18 de Julho de 2024

Câmara da Mealhada atribui mais de 36 mil euros para viaturas dos bombeiros do concelho

17 de Junho 2024 Rádio Regional do Centro: Câmara da Mealhada atribui mais de 36 mil euros para viaturas dos bombeiros do concelho

A Câmara Municipal da Mealhada anunciou a atribuição de mais de 36 mil euros para apoiar a aquisição de duas viaturas destinadas às corporações de bombeiros do concelho. Esta iniciativa faz parte do compromisso da autarquia em reforçar os recursos e a capacidade de resposta das corporações locais.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa já recebeu 20 mil euros para ajudar na compra de uma nova ambulância de socorro. Este apoio permitirá à corporação melhorar os seus serviços de emergência e assistência médica.

Por sua vez, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Mealhada irá receber em breve um montante de 16.338,47 euros. Esta verba será utilizada na aquisição de um camião-cisterna para combate a incêndios, equipamento essencial para aumentar a eficácia nas operações de combate a fogos.

Estes apoios estão inseridos no protocolo de financiamento assinado em novembro de 2022 entre a Câmara da Mealhada e as duas corporações do concelho, válido para o triénio 2023/25. Este acordo prevê a atribuição de 184.500 euros a cada corporação durante o período do triénio, com o objetivo de garantir uma melhor operacionalidade e eficiência no socorro e na proteção de bens.

António Jorge Franco, presidente da Câmara da Mealhada, destacou a importância deste protocolo, referindo que “o objectivo é que todos saibam com o que podem contar, garantindo assim uma melhor operacionalidade e eficiência no socorro e na proteção de bens.” O presidente sublinhou ainda que, anteriormente, os apoios não eram definidos de forma tão clara, mas que este Executivo decidiu estruturar o apoio às corporações de bombeiros, permitindo uma melhor organização interna para investimentos.

O protocolo estabelece um montante máximo anual de 61.500 euros para cada corporação, distribuído por várias categorias de despesas. Destes, 20 mil euros são destinados à atividade e apoio à Proteção Civil, excluindo as despesas das Equipas de Intervenção Permanente, que têm um protocolo específico. Outros 20 mil euros são alocados a despesas de investimento em instalações, frota e equipamentos de proteção e socorro. Adicionalmente, 15 mil euros são reservados para fardamento, material de proteção individual e manutenção de instalações e frota. O protocolo também inclui 5 mil euros para atividades de prevenção, eventos e simulacros, e 1.500 euros para ações de controlo da vespa velutina.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM