COIMBRA,17 de Setembro de 2021

AAC assinala o final do ano lectivo com tomada de posição política

29 de Julho 2021 Rádio Regional do Centro: AAC assinala o final do ano lectivo com tomada de posição política

A Associação Académica de Coimbra (AAC) assinala amanhã (30), o final do presente ano lectivo com uma tomada de posição política à entrada do seu Edifício-Sede.

Esta acção recorre a uma roda da sorte, com o propósito de ilustrar os cenários de precariedade que marcam o próximo ano lectivo para os estudantes do ensino superior português.

O manifesto da acção política enunciada, que terá o mote “Se nada for feito seremos uma Geração perdida”, é o seguinte:

“O ano lectivo que agora termina foi marcado por uma imersão do Ensino Superior português em águas de profunda precariedade e incerteza. A crise pandémica da covid-19 deixou mossas claras na solidez financeira dos agregados familiares de milhares de Estudantes do Ensino Superior, que encaram o próximo ano lectivo com a ansiedade de não saberem o que o futuro lhes trará.

Seja na incapacidade de suportar os encargos de frequência do ensino superior, na incerteza quanto ao acesso à carreira profissional e a salários dignos, ou nas dificuldades que revelou no acesso universal e igualitário à actividade lectiva das academias, a pandemia fez retroceder o caminho que nos últimos anos tinha vindo a ser trilhado de alcance de melhores condições de vida para a juventude portuguesa.

A Associação Académica de Coimbra alertou desde cedo os agentes políticos nacionais para a necessidade de medidas extraordinárias, de forma a mitigar os efeitos nefastos da pandemia na juventude e no Ensino Superior. Passado mais de um ano e meio do período mais difícil que esta geração já viveu, esperávamos uma maior solidariedade, mais apoios que pudessem salvaguardar a estabilidade do percurso académico dos colegas mais fragilizados e que o ano lectivo que se iniciará pudesse ficar marcado pela implementação de algumas medidas que dessem garantias de um futuro estável aos jovens e suas famílias.

Resumindo, que este próximo ano lectivo marcasse a retoma do rumo de valorização do ensino superior português e dos seus estudantes.

Um ano e meio depois cá estamos, à espera, preocupados com o nosso futuro precário e com a indefinição que os intervenientes políticos não foram capazes de evitar. É, então, tempo de assumir convictamente a urgência de diminuir as propinas, de aumentar as bolsas também para os mestrados e de concretizar o Plano Nacional para o Alojamento do Ensino Superior em todas as academias do país. Serão estas algumas das necessidades urgentes para que possamos garantir a manutenção dos percursos escolares de milhares de estudantes portugueses, que salvaguardem progressivas melhorias no acesso ao trabalho e a um futuro promissor.

Que seja este o sinal claro de que a Academia de Coimbra não se resignará a aceitar a precariedade da juventude portuguesa e que não está disponível para assistir ao nascimento de uma nova geração à rasca no nosso país.”

Jornal Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM