COIMBRA,13 de Abril de 2024

ULS Coimbra cria a primeira unidade funcional da doença inflamatória do intestino

16 de Fevereiro 2024 Rádio Regional do Centro: ULS Coimbra cria a primeira unidade funcional da doença inflamatória do intestino

A Unidade Local de Saúde (ULS) de Coimbra vai criar a primeira Unidade Funcional de Doença Inflamatória Intestinal em Portugal, aproveitando sinergias hospitalares, foi anunciado esta sexta-feira.

O objectivo é “intensificar a abordagem multidisciplinar, bem como facilitar o acesso hospitalar aos doentes recém-diagnosticados, mas também durante o seu seguimento, obviando a incerteza condicionada pelo diagnóstico de uma condição clínica de percurso, por vezes, imprevisível”, refere o director do Departamento de Cirurgia e Gastrenterologia.

Segundo Francisco Portela, responsável pela proposta de criação desta unidade funcional, a Doença Inflamatória Intestinal (Colite Ulcerosa e doença Crohn) tem registado em Portugal “um aumento considerável na incidência e prevalência, prevendo-se que no final da década estas se possam aproximar do referenciado para a generalidade dos países ocidentais (0,6 a 0,8% da população)”.

“Avançar para uma unidade estruturada e centrada no tratamento destes doentes é a única forma de corresponder não só às recomendações internacionais, mas sobretudo aos anseios de cuidados de qualidade transmitidos pelos doentes, individualmente ou através das suas associações”, sublinha o especialista.

Salientando que a doença tem “um impacto significativo na qualidade de vida dos pacientes, condicionando a sua vivência sócio-familiar e laboral”, o presidente do Conselho de Administração da ULS de Coimbra realça que está a ser feito um “esforço” para a criação daquela unidade, “numa lógica de melhoria contínua dos cuidados prestados e aproveitamento das sinergias”.

“A obtenção dos melhores resultados no seu tratamento implica uma abordagem multidisciplinar, baseada na conjugação de esforços de diversas especialidades médicas, equipas de enfermagem dedicadas e outros profissionais de saúde”, sustenta Alexandre Lourenço.

A Doença Inflamatória Intestinal consiste numa inflamação crónica progressiva e recorrente do tubo digestivo, que pode agravar-se com o tempo e provocar outras complicações (anemia, osteoporose, artrite, inflamação ocular, entre outras), pelo que deve ser rapidamente diagnosticada e tratada adequadamente.

A ULS de Coimbra estima que a patologia, cuja causa é desconhecida, afecte mais de cinco milhões de pessoas em todo o mundo e cerca de 25 mil pessoas em Portugal.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM