COIMBRA,24 de Fevereiro de 2024

Turismo do Centro considera os 20 ME alocados à promoção externa “insuficientes”

1 de Março 2023 Rádio Regional do Centro: Turismo do Centro considera os 20 ME alocados à promoção externa “insuficientes”

O presidente da Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, considerou hoje que os 20 milhões de euros (ME), destinados ao território continental do país para a promoção externa é “manifestamente pouco”.

“Os nossos 20 milhões de euros são claramente insuficientes. Dotar as empresas dos instrumentos financeiros suficientes para que elas possam recuperar da crise e poderem fazer o seu crescimento, implica também que o Estado tenha de fazer essa aposta”, disse Pedro Machado.

A Turismo do Centro deu nota de que tem duas apostas a fazer, a fim de recuperar o crescimento do turismo.

Uma delas é “recuperar” as empresas, dando-lhes “capacidade de tesouraria para que elas possam ultrapassar as dificuldades dos dois últimos anos” e, ainda, diversificar a “proposta de valor nos vários mercados internacionais”.

Para isso, é necessário dotar as empresas do “ponto de vista financeiro”.

“Nós reclamamos há anos esta parte. Por exemplo, que o investimento na promoção externa deveria ser muito superior àquilo que temos hoje. A nossa concorrência é com países, como a Itália, a França e a Espanha, que têm significativamente apostado muito mais do que Portugal aposta na promoção externa”, afirmou.

Pedro Machado lembrou as notas deixadas pelo ex-ministro da Economia, Augusto Mateus, que referiu que o turismo dá a Portugal 20,8 mil milhões de euros por ano.

“O turismo dá a Portugal um PRR [Plano de Recuperação e Resiliência] por ano. Por isso, todos os instrumentos, todos os programas financeiros que sejam criados devem vir ao encontro de um sector que está a dar a Portugal uma ajuda inestimável, quer nas exportações, quer na sua balança económica, quer até do ponto de vista daquilo que são os seus serviços que presta”, frisou.

O presidente da Turismo Centro de Portugal referiu que estes 20 milhões de euros são “pouco” e ficam “aquém do valor que deveria ser investido por Portugal, quando o retorno está provado hoje, é de 20,8 mil milhões”.

“É preciso fazer aqui um ‘upgrade’ no investimento que Portugal faz, sobretudo na internacionalização”, reafirmou.

O ministro da Economia, António Costa Silva, anunciou hoje que a Portugal Ventures, sociedade de capital de risco que integra o Grupo Banco Português de Fomento, vai lançar um novo programa (‘call’), de cerca de 10 milhões de euros, para financiamento às empresas do turismo.

Pedro Machado refere que todos os programas são “bem-vindos”, no entanto, do seu ponto de vista, “é preciso reforçar ainda mais a capacidade financeira das empresas”.

Este anúncio “mostra que o senhor ministro da Economia está a acompanhar e está preocupado com a consolidação e sobretudo com o crescimento das nossas empresas, mas do meu ponto de vista é preciso termos mais ambição”, concluiu.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM