COIMBRA,18 de Abril de 2024

Transportes Urbanos de Coimbra com 26% da frota com 20 ou mais anos de idade

11 de Janeiro 2023 Rádio Regional do Centro: Transportes Urbanos de Coimbra com 26% da frota com 20 ou mais anos de idade

Os Serviços Municipalizados dos Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) têm mais de um quarto dos autocarros da sua frota (26%) com 20 ou mais anos de idade, refere a análise técnica divulgada pela Câmara.

Depois de ter divulgado, na sexta-feira, a taxa de veículos imobilizados, que era, a essa data, mais de 40% do total de 178 autocarros, a Câmara Municipal de Coimbra decidiu esta quarta-feira dar continuidade à política de “transparência” em torno dos SMTUC e divulgar uma análise técnica de cada uma das viaturas, com idade, data de entrada ao serviço, estado de conservação e condição atual (se ao serviço, imobilizado, disponível ou para abate).

A lista técnica mostra que há 47 autocarros com 20 ou mais anos de idade, cerca de 26% do total da frota. O Executivo liderado pela coligação Juntos Somos Coimbra realça que a média de idades actual da frota é de cerca de 16 anos, com um “número significativo de autocarros com mais de 25 anos” (cerca de 11% da frota, incluindo os troleicarros).

A Câmara Municipal considera que o “insuficiente investimento dos últimos 10 anos, aliado ao alargamento da oferta em 2020 e 2021, sem a correspondente e necessária renovação da frota, pressionou fortemente a capacidade de resposta adequada dos serviços nos últimos meses”.

O impacto do alargamento da rede só acabou por se sentir em 2022, fruto da redução do serviço dos SMTUC durante a pandemia, justifica o Município, considerando que com o fim desses efeitos e o lançamento do serviço de Ecovia sem um plano de renovação de frota puseram os serviços “em rotura”. “A sua resolução passa, nesta fase, por um plano de renovação de uma frota envelhecida e degradada, já em desenvolvimento e a ser brevemente anunciado”, realça.

O Município salienta que o plano de abates previsto concretizar pelo anterior Executivo, liderado pelo PS, entre 2015 e 2019, deveria ter levado à aquisição de 50 autocarros novos, ou 25 autocarros novos e 50 usados, quando nesse período apenas entraram ao serviço 35.

O não cumprimento desse plano, sustenta a vereadora com o pelouro dos transportes, Ana Bastos, poderia ter sustentado o abate de igual quantidade da frota existente, “permitindo, por exemplo, que nos dias de hoje, os SMTUC já não contassem com autocarros com mais de 20 anos”.

A idade média da frota passou de 14 anos em 2011 para 16 anos no actual momento, e a taxa de imobilização foi subindo progressivamente, atingindo 23,3% em 2021, quando era de 4,1% em 2011.

No entanto, na consulta feita à lista técnica, a agência Lusa constatou que a média de idades das viaturas compradas nos dois mandatos anteriores, liderados pelo PS, é de 8,6 anos, de um total de 69 autocarros que entraram ao serviço entre 2013 e 2021.

Para isso contribuem os vários autocarros novos que entraram então ao serviço, já que há 31 viaturas compradas (41% do total) nesse período de tempo com mais de 10 anos de idade, nove das quais já próximas de atingir duas décadas de funcionamento.

Das viaturas adquiridas entre 2013 e 2021, também quase metade encontram-se, de momento, imobilizadas, de acordo com a lista técnica facultada pelo Município.

Na nota de imprensa da Câmara, Ana Bastos salienta que, por ainda estar à espera da abertura do próximo quadro comunitário para poder adquirir novas viaturas, serão encontradas “outras soluções complementares para resolver, com urgência, a penosa situação dos SMTUC”.

A actual situação dos SMTUC tem gerado debates acesos nas reuniões de Câmara, entre a actual maioria e o PS.

Depois de ter divulgado, na sexta-feira, a taxa de veículos imobilizados, que era, a essa data, mais de 40% do total de 178 autocarros, a Câmara Municipal de Coimbra decidiu esta quarta-feira dar continuidade à política de “transparência” em torno dos SMTUC e divulgar uma análise técnica de cada uma das viaturas, com idade, data de entrada ao serviço, estado de conservação e condição atual (se ao serviço, imobilizado, disponível ou para abate).

A lista técnica mostra que há 47 autocarros com 20 ou mais anos de idade, cerca de 26% do total da frota. O Executivo liderado pela coligação Juntos Somos Coimbra realça que a média de idades actual da frota é de cerca de 16 anos, com um “número significativo de autocarros com mais de 25 anos” (cerca de 11% da frota, incluindo os troleicarros).

A Câmara Municipal considera que o “insuficiente investimento dos últimos 10 anos, aliado ao alargamento da oferta em 2020 e 2021, sem a correspondente e necessária renovação da frota, pressionou fortemente a capacidade de resposta adequada dos serviços nos últimos meses”.

O impacto do alargamento da rede só acabou por se sentir em 2022, fruto da redução do serviço dos SMTUC durante a pandemia, justifica o Município, considerando que com o fim desses efeitos e o lançamento do serviço de Ecovia sem um plano de renovação de frota puseram os serviços “em rotura”. “A sua resolução passa, nesta fase, por um plano de renovação de uma frota envelhecida e degradada, já em desenvolvimento e a ser brevemente anunciado”, realça.

O Município salienta que o plano de abates previsto concretizar pelo anterior Executivo, liderado pelo PS, entre 2015 e 2019, deveria ter levado à aquisição de 50 autocarros novos, ou 25 autocarros novos e 50 usados, quando nesse período apenas entraram ao serviço 35.

O não cumprimento desse plano, sustenta a vereadora com o pelouro dos transportes, Ana Bastos, poderia ter sustentado o abate de igual quantidade da frota existente, “permitindo, por exemplo, que nos dias de hoje, os SMTUC já não contassem com autocarros com mais de 20 anos”.

A idade média da frota passou de 14 anos em 2011 para 16 anos no actual momento, e a taxa de imobilização foi subindo progressivamente, atingindo 23,3% em 2021, quando era de 4,1% em 2011.

No entanto, na consulta feita à lista técnica, a agência Lusa constatou que a média de idades das viaturas compradas nos dois mandatos anteriores, liderados pelo PS, é de 8,6 anos, de um total de 69 autocarros que entraram ao serviço entre 2013 e 2021.

Para isso contribuem os vários autocarros novos que entraram então ao serviço, já que há 31 viaturas compradas (41% do total) nesse período de tempo com mais de 10 anos de idade, nove das quais já próximas de atingir duas décadas de funcionamento.

Das viaturas adquiridas entre 2013 e 2021, também quase metade encontram-se, de momento, imobilizadas, de acordo com a lista técnica facultada pelo Município.

Na nota de imprensa da Câmara, Ana Bastos salienta que, por ainda estar à espera da abertura do próximo quadro comunitário para poder adquirir novas viaturas, serão encontradas “outras soluções complementares para resolver, com urgência, a penosa situação dos SMTUC”.

A actual situação dos SMTUC tem gerado debates acesos nas reuniões de Câmara, entre a actual maioria e o PS.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM