COIMBRA,24 de Abril de 2024

Sindicato questiona futuro de trabalhadores da SUCH da região Centro

23 de Dezembro 2022 Rádio Regional do Centro: Sindicato questiona futuro de trabalhadores da SUCH da região Centro

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Centro revelou ontem que solicitou a intervenção da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) na definição do futuro de trabalhadores do Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH) da região Centro.

“Pedimos a intervenção da ACT, sabemos que o SUCH também pediu, pois é uma situação urgente. Não queremos que chegue a dia 1 de Janeiro e os trabalhadores sejam impedidos de entrar no seu local de trabalho”, referiu António Baião, do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Centro.

António Baião explicou que 42 trabalhadores da empresa SUCH, do serviço de recolha e tratamento de resíduos hospitalares nas unidades do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), “vão passar o Natal sem saber como vai ser o seu futuro”, no seguimento do processo de transferência da concessão deste serviço da empresa SUCH para uma nova empresa: a Ambimede, Gestão Ambiental.

“Lamentamos o posicionamento de ambiguidade do conselho de administração do CHUC, logo aquando da abertura do concurso para nova concessão, que deveria ter acautelado a situação dos trabalhadores, para que a empresa que concorresse já fosse a contar ficar com os trabalhadores. Agora a Ambimed diz não ter responsabilidades para com os trabalhadores, afirmando que não aceita a sua transferência, vínculo laboral e direitos, tentando demonstrar que se podem candidatar como novos trabalhadores para aquele serviço”, alegou.

De acordo com o representante do sindicato, o SUCH considerou que “apenas 15 ou 16 destes trabalhadores eram dos quadros”, sendo “transmitidos à empresa Ambimed, ao abrigo da nova concessão”.

“Aos restantes, o SUCH enviou carta de despedimento, por entender que eram trabalhadores a termo. Alguns destes trabalhadores vão enviar uma carta ao SUCH, a dizer que não se consideram despedidos, pois alguns trabalhavam ali há quatro e cinco anos, a desempenharem funções de carácter permanente, devendo ser considerados efectivos”, evidenciou.

No seu entender, também estes trabalhadores “deveriam ser transferidos para a Ambimed”.

“Estamos a dizer a todos os trabalhadores para se apresentarem ao serviço dia 1 de Janeiro, onde supomos que esteja alguém, da nova concessão, para dizer se deixa os trabalhadores entrarem ou não ao serviço. Se não os deixarem entrar, teremos de solicitar a intervenção das autoridades, para ficar comprovado em auto que os trabalhadores não foram autorizados a entrar ao serviço”, destacou.

O dirigente indicou ainda que o sindicato está à espera de reunir com conselho de administração dos CHUC, que “também tem responsabilidade social para com estes trabalhadores, que vão passar a quadra de Natal sem saber o seu futuro”.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM