COIMBRA,16 de Abril de 2024

Reabilitação de residências do Politécnico de Coimbra arranca em Abril

13 de Março 2024 Rádio Regional do Centro: Reabilitação de residências do Politécnico de Coimbra arranca em Abril

A reabilitação das residências de estudantes de São Martinho do Bispo e da Quinta da Nora, em Coimbra, vai arrancar em Abril, contando com um financiamento de mais de cinco milhões de euros.

“O início da intervenção está programado para a primeira semana de Abril, sendo o prazo de execução de 12 meses”, informa o Instituto Politécnico de Coimbra (IPC).

O IPC evidenciou que as intervenções têm como objectivo tornar os edifícios mais eficientes, sustentáveis e acessíveis, sendo comparticipadas pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no âmbito do financiamento do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior (PNAES), do Fundo Ambiental (FA) e do Programa de Intervenção nos Edifícios Públicos (PIEP) – Investimento RE-C03-i02: Acessibilidades 360º.

Com um financiamento de mais de cinco milhões de euros, a intervenção nos dois complexos de residências, com 348 camas, prevê a “reabilitação completa do interior dos espaços”, nomeadamente os quartos, casas de banho e áreas comuns, “incluindo a substituição de todo o mobiliário dos quartos e áreas de refeições”.

No âmbito do Fundo Ambiental, serão implementadas medidas de eficiência energética ao nível da melhoria da envolvente dos edifícios (isolamento térmico e caixilharias), bem como dos sistemas técnicos – aquecimento, ventilação e ar condicionado (AVAC) e iluminação.

Contempla ainda a instalação de fontes de energia renováveis e a substituição dos equipamentos hídricos por outros mais eficientes.

Segundo o Politécnico de Coimbra, prevê-se uma poupança anual média de 72% de consumo de energia da rede, um contributo de energias renováveis na ordem dos 40% e uma redução do consumo de água em cerca de 39%, na globalidade dos edifícios.

“O financiamento do Programa de Intervenção nos Edifícios Públicos (PIEP) permitirá melhorar as condições existentes e tornar os edifícios ainda mais acessíveis a utilizadores com mobilidade reduzida”, acrescenta.

O presidente do Politécnico de Coimbra, Jorge Conde, explica que a intervenção vai ocorrer por fases, por forma a garantir uma ocupação de 75%, atendendo às dificuldades no acesso ao alojamento estudantil. Tal irá “obrigar a alguns ajustes”, para minimizar os inconvenientes para os estudantes alojados, o que se traduzirá também numa “perda de receita”.

“A nossa preocupação é com o bem-estar dos estudantes e fazia todo o sentido, neste momento, poder realizar estas obras de reabilitação de forma a podermos oferecer um alojamento de excelência aos nossos estudantes”, realça.

Em Setembro do ano passado, o Politécnico de Coimbra anunciou que iria remodelar as suas seis residências e iniciar a construção de outras duas: uma em Coimbra, com 400 camas, e outra em Oliveira do Hospital, com 100.

A construção da nova residência em Coimbra faz parte de uma empreitada que contempla ainda a construção de uma escola de cursos técnicos superiores profissionais, com capacidade para mil alunos, num investimento global de 17 milhões de euros.

Já a residência prevista para Oliveira do Hospital, que acolhe a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Coimbra, irá nascer no antigo Hotel São Paulo, com 98 camas.

Representa um investimento total de 4,2 milhões de euros: um milhão de euros referente à aquisição do hotel e 3,2 milhões de euros para a remodelação.

O Politécnico de Coimbra tem cerca de 11 mil estudantes, que frequentam as suas mais de 60 licenciaturas e 30 mestrados.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM