COIMBRA,24 de Fevereiro de 2024

Paisagem Protegida da Serra do Açor com percurso mais “fácil e seguro”

20 de Março 2023 Rádio Regional do Centro: Paisagem Protegida da Serra do Açor com percurso mais “fácil e seguro”

Arganil vai tornar a Paisagem Protegida da Serra do Açor (PPSA) mais “atractiva, acessível e segura para quem a visita”, através de intervenções de carácter não invasivo.

“O projecto, que prevê a melhoria das condições de visitação deste que é o maior tesouro natural do concelho de Arganil, encontra-se em fase de elaboração e envolve um investimento superior a 158 mil euros, dos quais 150 mil serão financiados pelo Fundo Ambiental”, informa a autarquia.

As intervenções previstas têm um carácter não invasivo, conservando as características singulares do património natural da paisagem protegida, onde se encontram inseridas a Mata da Margaraça e a Fraga da Pena, dois pontos de referência para quem visita o concelho.

“Conhecer ou redescobrir a Paisagem Protegida da Serra do Açor vai tornar-se numa experiência mais apelativa e interactiva, mas também mais acessível e segura, através da reabilitação e da capacitação das estruturas existentes”, destaca o presidente da Câmara Municipal, Luís Paulo Costa.

As acções previstas no projecto envolvem a Casa Grande, a Casa da Eira e a Casa da Fraga da Pena, bem como a Zona de Lazer da Fraga da Pena e os percursos pedonais de visitação existentes na PPSA.

Segundo o município, “a reabilitação da Casa Grande, que acolhe o Centro Interpretativo da PPSA, bem no coração da Mata da Margaraça, é considerada a intervenção mais expressiva de todo o projecto”. Além de trabalhos pontuais de reabilitação do edifício, estão previstas a modernização dos equipamentos e a reorganização da exposição e conteúdos, permitindo a introdução de um novo conceito de museografia, mais centrado no digital e na interactividade.

A Casa da Eira e a Casa da Fraga da Pena, também alvos de reabilitação, vão servir de apoio à organização de actividades de campo e visitas guiadas, funcionando como uma extensão do Centro de Interpretação.

Na Zona de Lazer da Fraga da Pena, da qual faz parte a cascata de 20 metros da cidade, vão ser garantidas melhores condições de acessibilidade, através da instalação de um passadiço com 60 metros. Luís Paulo Costa destaca a importância dos melhoramentos concretizados neste que é um dos locais da PPSA que apresenta maior preocupação em termos de segurança para as pessoas.

“O nosso objectivo foi, desde logo, garantir que quem visita a Fraga da Pena possa usufruir cómoda e tranquilamente e tirar o máximo partido da paisagem idílica que ali encontra”. A aposta passa, por isso, pela melhoria da circulação pedonal, através da estabilização de caminhos e escadarias, mas também através da instalação de estruturas de apoio à visitação, como mesas, bancos e contentores para deposição de resíduos.

Esta acção do Município de Arganil estende-se aos percursos pedestres e caminhos existentes em toda a área protegida. A este nível os trabalhos em vista incluem a destruição de plantas invasoras, a reabilitação de muretes e contenção de terrenos, a regularização e compactação de solos, a instalação de sinalética direccional e a definição de áreas de interdição. Está ainda prevista a instalação de sinalização direccional em todo o perímetro da Serra do Açor.

Esta intervenção é promovida pelo Município de Arganil no âmbito das funções assumidas em 2021, com a constituição da Comissão de Cogestão da PPSA, à qual Luís Paulo Costa preside, com investimentos do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM