COIMBRA,24 de Abril de 2024

Núcleos do Museu Municipal de Coimbra com entradas gratuitas este sábado

28 de Janeiro 2023 Rádio Regional do Centro: Núcleos do Museu Municipal de Coimbra com entradas gratuitas este sábado

As entradas nos vários núcleos do Museu Municipal de Coimbra (MMC) vão ser gratuitas este sábado, dia 28, como é habitual no quarto sábado de cada mês. Para além da vasta Colecção Telo de Morais, os visitantes podem, ainda, ver no Edifício Chiado, na galeria de exposições temporárias, a exposição de José Fonte e Márcio Costa e, na Galeria Almedina, o projecto “Entre o ir e o vir, o que daqui levo”. No núcleo da Torre de Almedina, é possível ficar a conhecer a muralha de Coimbra e, na Torre de Anto, um pouco da história da Canção de Coimbra.

Recorda-se ainda a exposição gratuita “Judeus de Coimbra | da tolerância à perseguição | memórias e materialidades”, no Pátio da Inquisição. Já o Centro de Arte Contemporânea de Coimbra está encerrado para mudança de exposição.

O horário é o habitual: das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Para além da Colecção Telo de Morais, que reúne um impressionante conjunto de pintura, desenho, escultura, pratas, mobiliário e cerâmica, distribuído por três andares, os visitantes podem ver, ainda, na galeria de exposições temporárias, no rés-do-chão, a exposição de José Fonte e Márcio Costa, com o título “2 Pernas de Uma mesma Cadeira”, que reúne obras com diferentes linguagens e formatos, desde o desenho, pintura, escultura à instalação.

Também no Edifício Chiado, mas na Galeria Almedina, é possível ficar a conhecer os trabalhos criados a partir do projecto “Entre o ir e o vir, o que daqui levo”, desenvolvido numa parceria entre a Associação Há Baixa, o CACC e o MMC. A partir de visitas e da realização de oficinas nos núcleos do Museu e no Centro de Arte, este grupo foi convidado a produzir obras inspiradas nestes espaços museológicos e nos seus acervos.

Na Torre de Almedina, antiga porta principal de acesso à cidade, cujas fundações remontam à época de ocupação islâmica, e que integrava um complexo de portas e torres da muralha coimbrã de quase dois quilómetros de comprimento, os visitantes podem ficar a conhecer um pouco mais da história de Coimbra, através de uma plataforma interactiva e subir à torre e de lá ver a cidade. Já na Torre de Anto, um pouco mais acima, podem explorar o mundo da Canção de Coimbra, os seus intérpretes, os seus instrumentos, em particular as guitarras dos mestres Artur Paredes e Carlos Paredes, doadas ao município, construídas pelos mestres João Pedro Grácio Júnior e Gilberto Grácio.

Finalmente, importa recordar a exposição “Judeus de Coimbra | da tolerância à perseguição | memórias e materialidades” (gratuita durante toda a semana), que pode ser visitada no Pátio da Inquisição, num espaço que pertenceu, até à sua extinção em 1821, ao antigo Tribunal do Santo Ofício da Inquisição de Coimbra, que se abre ao público pela primeira vez e onde sobrevivem velhas “cicatrizes” para lembrar esse tempo longo e penoso.

Por sua vez, o Centro de Arte Contemporânea que acolheu até ao final da semana passada a exposição “Que te seja leve o peso das estrelas” está encerrado para mudança de exposição.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM