COIMBRA,16 de Abril de 2024

Monsenhor Nunes Pereira vai ter monumento de homenagem em Coimbra

16 de Outubro 2023 Rádio Regional do Centro: Monsenhor Nunes Pereira vai ter monumento de homenagem em Coimbra

A Câmara de Coimbra vota, esta segunda-feira, a aceitação da doação de um monumento de homenagem a Monsenhor Nunes Pereira, da autoria do arquitecto António Monteiro e do artista plástico José Maria Pimentel.

A obra de arte vai ser instalado no talude verde de frente para a rua que imortaliza Monsenhor Nunes Pereira na toponímia da cidade, junto à Escola da Solum.

Em Março de 2023, a Comissão Pro-Monumento a Monsenhor Nunes Pereira, constituída por um grupo informal de cidadãos, apresentou à Câmara Municipal de Coimbra uma proposta de criação e de instalação de um monumento de homenagem ao Monsenhor Nunes Pereira, “com o objectivo de consagrar uma das mais notáveis personalidade na área cultural, eclesiástica e social, com ligações afetivas e profissionais à cidade de Coimbra”, explica a informação municipal.

Trata-se de um monumento em betão à vista com um painel destacado com a silhueta do Monsenhor Nunes Pereira. A Câmara de Coimbra comprometeu-se, nas reuniões preparatórias ocorridas no âmbito deste processo, com a Comissão Pró-Monumento, a suportar os encargos com a instalação e a manutenção da obra. De acordo com a informação técnica, os custos assumidos pela autarquia com a execução da fundação da obra, modelação do terreno e reposição do coberto verde ascendem a mil euros.

A obra da autoria do arquitecto António Monteiro e do artista plástico José Maria Pimentel, avaliada em 20 mil euros, vai ser instalada na Rua Monsenhor Augusto Nunes Pereira junto ao passeio nascente, no terreno verde em talude próximo da Escola Solum Sul.

Monsenhor Nunes Pereira nasceu na aldeia da Mata, antiga freguesia de Fajão, a 9 de Dezembro de 1906. Ficou órfão de pai muito cedo, mas dele herdou as ferramentas que usava para fazer santos, o talento e gosto pela arte. Foi ordenado sacerdote em 1929, tendo sido pároco em Montemor-o-Velho, Coja e Coimbra (S. Bartolomeu). A par do sacerdócio, escreveu vários livros de poesia, estudos históricos, colaborou em revistas e jornais.

Foi historiador, arqueólogo, etnógrafo, jornalista, professor, mas foi como artista que mais se destacou. A sua obra é multifacetada, passando pela gravura, a pintura, o desenho, aguarela, a escultura, a xilogravura e xilografia, ferro forjado e o vitral. Por onde passava contagiava todos com fé, simpatia e humildade. Investigava a história local e punha a descoberto a história e arqueologia. Defendia o património que a maioria insistia em destruir, refere-se na informação técnica que sustenta a proposta. Monsenhor faleceu a 1 de Junho de 2001, em Coimbra, mas a sua obra é eterna.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM