COIMBRA,5 de Março de 2024

Molelos reviveu a Soenga durante dois dias

22 de Maio 2023 Rádio Regional do Centro: Molelos reviveu a Soenga durante dois dias

O Parque das Raposeiras, na freguesia de Molelos, em Tondela, recebeu, este fim de semana, mais uma Soenga, um evento que recriou o processo artesanal de cozedura da louça preta. A organização esteve a cargo da Câmara Municipal de Tondela e da Junta de Freguesia de Molelos.

Esta quinta edição da iniciativa realizou-se no decorrer das celebrações do Dia Europeu da Cerâmica – “Bom dia cerâmica”, que se assinalou no sábado e domingo em todo o território nacional, envolvendo duas dezenas de cidades vilas cerâmicas portuguesas e mais de duas centenas a nível europeu.

Durante dois dias foi recriado o processo de cozedura que dá origem ao barro negro, numa atividade única no país. Foram mais de 150 as peças, criadas pelos sete oleiros de Molelos ainda em atividade, que foram cozidas de forma ancestral. A preparação da Soenga aconteceu ao final da tarde de sábado e a desenforma ocorreu 24 horas depois, já no domingo, atraindo dezenas de curiosos.

Além desta recriação, durante o evento os oleiros mostraram e venderam algumas das suas criações, num espaço criado para o efeito. Um dos momentos com mais afluência foram os ateliês de cerâmica, que atraíram miúdos e graúdos.

Novidade este ano foi a realização do seminário “O Património Imaterial como Estratégia de Desenvolvimento e Coesão Territorial”, que contou com a participação de vários oradores, entre eles Ana Saraiva, chefe de divisão de património móvel e imaterial da Direção Geral do Património, e Isabel Policarpo, responsável pelo gabinete de apoio à classificação do património da Direção Regional de Cultura do Centro.

Durante a Soenga houve também animação musical. O evento atraiu ao Parque das Raposeiras largas centenas de pessoas nos dois dias e nem a chuva que caiu na tarde de domingo afastou o público.

A presidente da Câmara de Tondela, Carla Antunes Borges, faz “um balanço muito positivo” da iniciativa que nesta edição “deu mais um salto qualitativo”, destacando a presença de “importantes individualidades a discutir o património imaterial” no seminário “O Património Imaterial como Estratégia de Desenvolvimento e Coesão Territorial”.

Realçando o envolvimento das associações da freguesias de Molelos na iniciativa, a autarca disse ainda que na Soenga houve “uma sintonia muito grande e uma associação da comunidade a esta prática” ancestral. “Isso para nós é também desafiante e estimulante para continuarmos com este trabalho. Este é um evento para continuar no futuro”, garantiu.

O processo de fabricação do barro negro de Molelos está em vias de integrar o Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, a candidatura deverá ser apresentada em breve pelo Município.

“O registo da Soenga no património imaterial vai permitir que a sua preservação ganhe uma escala diferente e isso é muito importante, não só para preservarmos a técnica, mas também o legado deixado aos oleiros. A candidatura permite-nos promover uma salvaguarda, garantindo as características únicas das Soenga em Molelos, que é diferente do que se faz noutros pontos do país”, concluiu Carla Antunes Borges.

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM