COIMBRA,24 de Abril de 2024

Bastonário Miguel Guimarães marcou presença no Fórum Ser Médico Hoje

30 de Dezembro 2022 Rádio Regional do Centro: Bastonário Miguel Guimarães marcou presença no Fórum Ser Médico Hoje

O Bastonário da Ordem dos Médicos (OM) marcou presença, esta quinta-feira, na última sessão de 2022 do Fórum Ser Médico Hoje, que teve como tema “A nossa Casa: o que deve ser a competência da Ordem?”. Esta iniciativa foi lançada no âmbito da candidatura de Carlos Cortes a Bastonário da OM e pretende ser um espaço aberto a todos os médicos para uma discussão alargada sobre o futuro da Saúde em Portugal.

Na sua intervenção, Miguel Guimarães considerou que a Ordem tem um papel fundamental na defesa pública não só das pessoas, mas também da qualidade da Medicina e da formação dos médicos.

“A Ordem dos Médicos não pode hesitar em ter intervenção pública na defesa dos cidadãos, da qualidade da Medicina, na defesa da formação dos médicos e dos processos deontológicos”, afirmou o Bastonário, numa sessão que contou também com a intervenção de Carlos Cortes, presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) e candidato a Bastonário.

A formação médica foi uma das áreas de actuação da Ordem destacada por Miguel Guimarães, referindo que é necessário garantir que se formam “médicos bons” e que estes profissionais “continuam a ser bons alunos ao longo da vida”.

Carlos Cortes, por sua vez, sublinhou que a Ordem dos Médicos, apesar do seu papel “irrepreensível” no que toca a “auditar a qualidade da formação”, também tem de ser “produtora de formação”.

O Bastonário acrescentou ainda que a Ordem tem um “papel determinante” na qualidade do exercício da Medicina e em questões como a liderança. Para Miguel Guimarães, é importante incutir nos médicos que a sua “missão vai além de serem médicos”: “A nossa missão também tem a ver com a organização dos serviços de saúde e com as políticas de saúde, porque a nossa principal missão – a missão zero – é defender os doentes e defender a Saúde.”

Também Carlos Cortes afirmou que a OM tem como “principal atribuição” defender a “qualidade da prestação dos cuidados de Saúde em Portugal”: “Se retirarem a nossa função, deixamos de ser uma ordem profissional”, considerou o candidato a Bastonário, sublinhando ainda o papel essencial da Ordem enquanto “defensora da dignificação da profissão médica e dos médicos”.

A defesa dos médicos, de acordo com o candidato a Bastonário, deve ser feita em várias áreas, nomeadamente na área social, considerando ser algo que a Ordem tem de “amplificar”: “Quero manter e aprofundar este aspecto.”

“Temos a função de nos apoiar a nós próprios. A OM tem a função de ajudar os médicos que precisam de ser ajudados, e os seus familiares directos, através do Fundo de Solidariedade”, afirmou também o Bastonário.

Para mais informações sobre o Fórum Ser Médico Hoje e futuras sessões, consulte o site da iniciativa: https://forumsermedicohoje.pt/

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM