COIMBRA,16 de Abril de 2024

Metrobus terá efeito poupador de dióxido de carbono de cerca de 750.000 árvores por ano

27 de Outubro 2022 Rádio Regional do Centro: Metrobus terá efeito poupador de dióxido de carbono de cerca de 750.000 árvores por ano

O MetroBus em implementação em Coimbra, um sistema de mobilidade com base em veículos eléctricos, que é o primeiro BRT (Bus Rapid Transit) em Portugal, vai trazer um enorme benefício para o ambiente e para a mobilidade em Coimbra e Região. Prevê-se que no primeiro ano de funcionamento permita uma poupança de 2.572 toneladas de equivalente de petróleo (tep) em energia e uma redução de cerca de 20.000 toneladas de emissões de CO2. Este valor equivale ao efeito poupador de dióxido de carbono, por ano, de cerca de 750.000 árvores.

Estes dados foram avançados, ontem, dia 26 de Outubro, pelo presidente da Câmara Municipal (CM) de Coimbra, José Manuel Silva, presente no debate promovido pela Coimbra Coolectiva, com o mote “SOS Árvores: Coimbra precisa de Reforma”. “Não nos podemos alhear do efeito do MetroBus para o ambiente”, alertou José Manuel Silva. “O MetroBus, por ser um meio de deslocação eléctrico, vai evitar, por ano, a produção de cerca de 20.000 toneladas de dióxido de carbono”, explicitou o autarca. “E isso é um efeito extraordinariamente positivo no combate ao efeito de estufa, que está a afectar completamente o clima”, salientou. “Se fizermos um cálculo, por cima, à capacidade de retenção de dióxido de carbono por cada árvore por ano, facilmente concluímos que a
implementação do MetroBus elétrico em Coimbra vai ter um efeito poupador de dióxido de carbono, por ano, semelhante ao efeito de 750.000 árvores”. Pôr em causa o projecto do MetroBus, como alguns pretendem fazer, “é atentar contra o meio ambiente”. “Estamos todos de acordo sobre a enorme importância das árvores e para todos nós é oneroso cortar árvores”, esclareceu ainda José Manuel Silva, em vários momentos do debate. No entanto, o autarca explicou que a instalação de um novo modo de transporte, em via dedicada, num ambiente urbano consolidado, “obriga a obras de transformação e de adaptação do espaço público”. “Coimbra, com os seus múltiplos e bem conhecidos parques, é uma cidade verde e que oferece uma enorme qualidade de vida”, justiçou o autarca ao acrescentar que 48% da área do concelho é área florestal. José Manuel Silva recordou ainda, em diversos momentos que, por cada árvore cortada por causa do MetroBus vão ser plantadas três novas árvores, o que se traduz no aumento significativo da capacidade de retenção de CO2, do sombreamento e refrescamento.

O presidente da CM de Coimbra destacou ainda o “diálogo construtivo com a Metro Mondego e com as Infraestruturas de Portugal”, que tem permitido algumas melhorias significativas introduzidas por este Executivo. “Herdámos este projecto aprovado pelo executivo anterior”, recordou José Manuel Silva. “Felizmente conseguimos introduzir um conjunto significativo de melhorias ao projecto, mas não é possível alterar o traçado do canal já em obra, sob risco de perda do financiamento aprovado”, esclareceu o autarca. José Manuel Silva salientou ainda que o número de árvores a cortar será bem menor do que aquele que tem sido referido, uma vez que está a ser feita uma análise, entre a CM de Coimbra e a MM, “árvore a árvore”. Esta estratégia de mitigação já teve efeitos práticos, por exemplo, no Parque da Solum, onde se previa cortar as 20 árvores existentes, que não só vão ser todas mantidas, como a estrutura arbórea será reforçada
com a plantação de 15 novas árvores. Também na Avenida Emídio Navarro, onde foram abatidos 5 plátanos, só 2 dos quais centenários, vão ser plantadas 43 novas árvores, ao logo do passeio estabelecendo uma nova cortina de verde frondosa que dominará visualmente a avenida. Todas estas opções vão “garantir um futuro mais verde para Coimbra”, justificou José Manuel Silva.

Estas opções estão, naturalmente, em linha com a estratégia verde do actual Executivo Camarário, comprovada, entre outras medidas, na adesão ao Pacto de Autarcas, na pedonalização da Avenida Aeminium, na criação de um Departamento de Ambiente, na criação da Rede Municipal de Micro-Reservas para a Conservação da Natureza e Biodiversidade e na plantação de centenas de árvores (Plano Municipal de Arborização 2022).

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM