COIMBRA,18 de Setembro de 2021

“Eu posso correr” implementou cultura desportiva no concelho de Ansião

5 de Abril 2019 Rádio Regional do Centro: “Eu posso correr” implementou cultura desportiva no concelho de Ansião

Centenas de atletas, muitos quilómetros percorridos e a consciencialização sobre a importância de praticar desporto. Estes são os resultados de um ano do programa “Eu posso correr”, que funciona três vezes por semana com três modalidades distintas: caminhada, preparação para corrida e corrida. Estas três dimensões são coordenadas por licenciados em Educação Física, que são apoiados por cerca de 15 monitores que, apesar de voluntários, receberam formação gratuita por parte da Federação Portuguesa de Atletismo, essencial para o bom funcionamento deste projecto.

À terça-feira no Avelar, à quarta-feira em Santiago da Guarda e à quinta-feira em Ansião. Esta é a calendarização do programa “Eu posso correr”, que semana após semana conduz muitos ansianenses por trilhos do concelho. O projecto surgiu com o intuito de fomentar a prática regular de actividade física promovendo benefícios para a saúde. E passado um ano, o objectivo foi alcançado. Essa é pelo menos a convicção do vereador com o pelouro do Desporto e Tempos Livres, Jorge Fernandes, que faz “um balanço muito positivo” da iniciativa.

“Este projecto nasceu com o objectivo de promover uma cultura de desporto direccionada para as questões de saúde e bem-estar”, recordou Jorge Fernandes, sublinhando que “passado um ano já olho para ele como um programa com resultados de consciencialização por parte da comunidade ansianense”. Por um lado, as pessoas perceberam que “é importante fazer actividade física regularmente, uma vez que fazer desporto apenas de vez em quando não tem efeitos na saúde”. Por outro lado, “noto que há a passagem de uma mensagem para todas as pessoas, independentemente da faixa etária”, contribuindo para que o projecto abranja “desde jovens dos 13/14 anos, que vêm acompanhar os pais, até pessoas com 70 anos”.

“O que me está a surpreender é esta intergeracionalidade e esta consciencialização”, revelou o vereador, alegando que “há muita gente a caminhar fora do programa, que não sente receio de o fazer, porque já há uma cultura desportiva no nosso concelho” e isso “é uma satisfação muito grande” por ser “uma consequência deste programa”.

“Não me preocupa se são 1.500 ou 50 pessoas envolvidas, o mais importante é a mensagem transmitida pelo programa ‘Eu posso correr’, que tem aqui uma função de literacia para a actividade física”, disse Jorge Fernandes, adiantando que “temos mais de 100 pessoas envolvidas regularmente”. Ansião é onde se regista uma maior participação, com “uma regularidade de 40 a 50 pessoas”, seguindo-se Avelar (30 a 40 atletas) e Santiago da Guarda com menos pessoas (10 a 20), revelou o vereador, argumentando que esta menor participação deve-se “talvez por ser uma zona mais rural, onde as pessoas se movimentam mais no seu dia-a-dia, não sentindo tanta necessidade de praticar desporto”.

Além da adesão ao programa oscilar dependendo da freguesia, também varia com a meteorologia, registando-se menor afluência nos meses de Inverno e maior participação na Primavera. Diferentes são igualmente os percursos, que apesar de manterem uma extensão entre sete a oito quilómetros, vão alterando os trilhos, mantendo-se apenas a hora e local de encontro.

Programa alargado

Mas “é evidente que o programa ‘Eu posso correr’ não se resume apenas à actividade física regular” como forma de promover a saúde e o bem-estar, realçou Jorge Fernandes. Aliás, a qualidade de vida dos participantes é também uma preocupação, tanto que “este programa veio complementar as dinâmicas desportivas concelhias dando, a partir da caminhada e da corrida, o mote para uma alimentação saudável e para a consciencialização para hábitos de vida saudáveis através de workshops e de acções de sensibilização”.

A saúde é outra das áreas relacionadas com o programa, daí que esteja já agendado “um rastreio de saúde e uma formação de suporte básico de vida”, a realizar no próximo dia 6 de Maio, no Avelar.

Salientando que “a saúde é influenciada por diversos factores, nomeadamente a alimentação, o sono, a higiene, a actividade física, mas também o convívio”, que é “considerado um factor de vida saudável igualmente muito importante”, o vereador revelou que “este projecto tem ainda esta vertente muito importante do convívio entre as pessoas”, “essencial para a saúde mental”.

Por isso, estão também previstos “momentos recreativos e de convívio”, que incluem a descida do rio Mondego em caiaque (19 de Abril) e o encerramento da época do Centro de Marcha e Corrida do Concelho de Ansião, cujo convívio está marcado para 10 de Julho, em Santiago da Guarda. Todavia, o programa prolonga-se até ao final de Julho.

De referir que os interessados em juntar-se a este programa podem fazê-lo a qualquer momento, devendo para isso “inscrever-se ou simplesmente aparecer” em Avelar, Santiago da Guarda e Ansião, pelas 19h30 de terça, quarta e quinta-feira respectivamente. “A vantagem da inscrição é que as pessoas ficam abrangidas por um seguro de acidentes pessoais nas caminhadas/ corridas e outras iniciativas do programa”, salienta Jorge Fernandes, adiantando que os inscritos têm “mais alguns benefícios e o valor anual é simbólico”, correspondendo a cinco euros.

Jornal Terras de Sicó

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM