COIMBRA,2 de Março de 2024

Dominika Gorecka sagra-se Campeã do Mundo e Matthieu Garcia vence Prova de Consolação

10 de Abril 2023 Rádio Regional do Centro: Dominika Gorecka sagra-se Campeã do Mundo e Matthieu Garcia vence Prova de Consolação

Realizou-se de 19 de Março a 01 de Abril no courts de pó de tijolo do Complexo de Ténis do Ali Bey Park Manavgat, em Antálya ( Turquia ) o Mundial de Veteranos de equipas e individual, nos escalões de +35, +40, +45 e +50 anos masculinos e femininos, sobe a égide da ITF- Federação Internacional de Tenis, com a participação das melhores selecções do mundo.

Os Conimbricenses Matthieu Garcia e Dominika Gorecka, com um vasto currículo nesta competição, voltaram a marcar presença defendendo as cores nacionais, com Dominika Gorecka, acumular o cargo de capitã da selecção Portuguesa de + 45 anos ( W45 ), e a trazer para Coimbra a primeira medalha de campeã do Mundo, na prova de pares femininos, e em singulares obteve o terceiro lugar.

Dominika Gorecka, em parceria com a eslovena Barbara Mulej, conquistou o título de +45 anos em pares, no Campeonato do Mundo Individual de Veteranos. A dupla segunda favorita, venceram na final as neerlandesas Regina Balcune e Caroline de Vries, par primeiro pré-designado, por 6-7 (3/7), no tie break, 7-5 e 10-5 no match tie break com que fecharam o encontro.

Na prova de singulares Dominika Gorecka e a portuguesa Sofia Prazeres terminaram ambas no terceiro lugar final em +45 anos. Nas meias-finais, Dominika Gorecka cedeu perante a eslovena Barbara Mulej, primeira cabeça de série, por duplo 6-0, e Sofia Prazeres consentiu o triunfo à neerlandesa Regina Balcone, terceira favorita, por 6-4, 4-6 e 6-2.

No final da competição e depois da cerimónia de entrega de prémios Dominika Gorecka fez o seguinte balanço: “Foi um excelente resultado, não estava a contar conseguir fazer tão bom resultado tanto em pares , como em singulares. ter o titulo de campeã do mundo é uma sensação única, mas também valorizo imenso a medalha de bronze nos singulares,  pois chegar ate a meia final num quadro tão difícil, foi totalmente inesperado e fiquei muito satisfeita com o nível de jogo apresentado

Sobre a participação da selecção Portuguesa, referiu: “Na fase de  grupos perdemos apenas então com as cabeças de serie – USA , ficando então no segundo lugar, e assim por sequencia fomos parar a play-off de 9º até 14º lugar. Nesse quadro B conseguimos ganhar todos os jogos, ficando então em 9º entre as 13 equipas.

Dos objectivos para a presente época destacou: “ Conseguir arranjar tempo para treinar regularmente e tentar ganhar todas as provas nacionais , inclusive o campeonato nacional 🙂 . Gostaria de participar no Campeonato de Europa em Junho, na Croácia, mas provavelmente vai ser muito complicado conciliar com a minha agenda profissional no banco.”

De referir que Dominika Gorecka, tem no seu vasto currículo os seguintes resultados nos mundiais de veteranos:

EUA ( Miami ) ano de 2019
– vice campeã do mundo em singulares, no escalão de + 45 anos.
– medalha de bronze em pares mistos, no escalão de + 45 anos.

Croácia ( Umag ) ano de 2021
– medalha de bronze em pares mistos, no escalão de + 35 anos, ao lado do Português Frederico Gil.

Portugal ( Lisboa ), ano de 2022
– medalha de bronze em pares femininos, no escalão de + 30 anos, ao lado da Portuguesa Sofia Prazeres.

Na competição de M40 alinhou Matthieu Garcia que venceu o quadro de consolação, com os parciais de 6-4 e 6-1 no confronto com o argentino Paolo Peinetti.

Sobre esta participação Matthieu Garcia fez o seguinte balanço, começando pela competição de equipas: “A posição de 6º lugar em 23 equipas foi a melhor classificação obtida em M40 de sempre, no entanto tendo Portugal perdido de forma equilibrada contra a França e Holanda, que obtiveram respectivamente 2.º e 3.º lugar, acredito que sem algumas lesões (perdemos após o 1º jogo um jogador que seria sempre um singular) que aconteceram durante estaríamos seguramente a lutar pelos 4 primeiros lugares. Muito satisfeito pelo nossa prestação e esta equipa obteve um lugar excelente o que poderia ter sido ainda melhor e com menos desgaste se tivéssemos sido cabeças de série. Sobre o mundial individual referiu: “ Quanto à minha participação no mundial individual, esteve em risco visto que no último jogo de equipas contraí uma bursite e inflamação no tendão de aquiles, o que me levou a desistir na 1.ª ronda de singulares para poder disputar os pares. No entanto consegui encontrar uma solução que me permitisse jogar, tendo que adaptar o meu jogo à condição que me encontrava tendo atingido os 1/4 final de pares masculinos e pares mistos, tendo apenas perdido com os campeões do mundo e vice-campeões do mundo. Estivemos em ambas as competições à beira das medalhas mas nos pares mistos perdemos 7/5 6/4, num jogo extremamente disputado que com um pouco de sorte teria caído no nosso lado. Quanto aos singulares depois de desistir na 1.ª ronda fui remetido para o quadro B, onde 32 jogadores disputam uma medalha, após a de ouro, bronze e 3.º lugares onde venci 5 encontros e sagrei-me vencedor.

Quero agradecer aos meus parceiros pela excelente pareceria. Resumindo, o balanço dos resultados com a contrariedade no decurso da competição foi extremamente positivo. Até ao final da presente época, deixou os principais objectivos e agradecimentos: “ Os objectivos neste momento estão dependentes da resolução de problemas de saúde prévios ao mundial, que me impediram de competir antes do mundial, devido a uma lesão nas costelas, que voltou a agravar derivado a uma queda violenta no penúltimo jogo, bem como o tratamento total da bursite e tendão de aquiles contraídos durante. Após debelar ambas e recuperar do extremo desgaste deste mundial onde competi sem descanso durante 13 dias, pretendo voltar a competir assiduamente com um bom nível de forma a preparar o próximo mundial que ocorrerá em 2024, cujo local não está designado mas poderá ser novamente em Portugal, pois esta é sem dúvida a prova em que quero estar em melhor forma, e gostava de ir ao pódio em Equipas pois temos nível para tal, sem desprezar outras provas importantes que servirão de preparação. Agradecer aos meus patrocinadores e à Federação Portuguesa de Ténis pelo apoio prestado.

O Campeonato Mundial Individual de Veteranos terminou e os nossos jogadores arrecadaram estas medalhas:

Inês Moura Pares Femininos +40

Dominika Gorecka Pares Femininos +45

Célia Sá Pares Femininos +45

Mauri Brito e José Ricardo Nunes Pares Masculinos +35

Lourenço Lima e António Moura Pares Masculinos +45

Matthieu Garcia – Consolação +40

Frederico Fauvelet – Consolação +50

Dominika Gorecka e Sofia Prazeres Singulares +45

Lourenço Lima Singulares +50

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM