COIMBRA,25 de Abril de 2024

Docentes da Escola de Enfermagem de Coimbra dão formação em reanimação

25 de Julho 2023 Rádio Regional do Centro: Docentes da Escola de Enfermagem de Coimbra dão formação em reanimação

Tem por público-alvo alunos e pessoal da própria instituição, mas também profissionais de saúde e a população em geral. É, actualmente, constituído por 15 docentes e investigadores da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) que, a título voluntário, ensinam a desenvolver competências em suporte básico de vida, em contextos diferenciados (técnicas de compressão torácica, ventilação, verificação de sinais de vida, utilização de desfibrilhador automático externo, técnicas de desobstrução da via aérea por corpo estranho e colocação de uma vítima em posição lateral de segurança), e que dão, igualmente, formação em reanimação neonatal, em suporte avançado de vida pediátrico e em suporte imediato de vida.

Falamos do Grupo de Projecto de Formação, Assessoria e Investigação em Reanimação (GPFAIR) da ESEnfC que, no último triénio, se dedicou a partilhar saber – conhecimentos que, bem utilizados, podem ajudar a salvar vidas – junto de mais de uma centena de pessoas por ano.

Além de dar formação, o GPFAIR, que existe desde 2006, desenvolve investigação na área das urgências/emergências, da reanimação e dos primeiros socorros, prestando assessoria a instituições de saúde e a outros organismos.

«Nos últimos três anos (2020-2022), as actividades centraram-se sobretudo na área da formação, tendo sido desenvolvidos vários cursos dirigidos a alunos de mestrado e de pós licenciatura, docentes e não docentes da ESEnfC, profissionais de saúde e população em geral, num total de 351 formandos», refere o professor Luís Batalha, coordenador do GPFAIR.

Durante este período, foram realizados cursos para profissionais de unidades de saúde familiar de centros de saúde de Coimbra e de Cantanhede, bem como para pessoal de alguns serviços do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. E, claro, para a comunidade educativa da ESEnfC.

 

Dotar o cidadão de competências que podem salvar vidas

Recentemente, o GPFAIR acolheu, no Centro de Simulação de Práticas Clínicas da ESEnfC (instalações do Polo A, na freguesia de Santo António dos Olivais), 13 profissionais de saúde e pessoal administrativo das unidades de Saúde Familiar de Norton de Matos (Centro de Saúde Norton de Matos) e de Cuidados na Comunidade de Celas (Centro de Saúde de Celas), em Coimbra, para frequentarem um curso de suporte básico de vida no adulto com desfibrilhação automática externa (foto em anexo). Participaram nesta acção médicos, enfermeiros, nutricionistas, técnicos de cardiopneumologia e pessoal administrativo.

Para Luís Batalha, o trabalho desenvolvido pelo GPFAIR «na área do suporte básico de vida tem contribuído para a formação de profissionais de saúde, mas sobretudo do cidadão, dotando-o de competências que podem salvar vidas e/ou minimizar sequelas graves futuras, com consequente prometimento da qualidade de vida dos próprios e das suas famílias».

De acordo com o investigador da ESEnfC, «proximamente, espera-se um maior envolvimento dos alunos [de enfermagem] neste projecto». «Incrementar a investigação básica na área ao nível de novas metodologias pedagógicas, com uso de simulação e implementação de novos cursos que respondam às necessidades da população em geral e dos profissionais de saúde, acompanhando a evolução das exigências dos cuidados», são outros objectivos para o futuro imediato, refere o professor Luís Batalha.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM