COIMBRA,18 de Abril de 2024

Condeixa: Turismo do Centro quer juntar avaliação qualitativa à contagem nas “rotas âncora”

26 de Setembro 2023 Rádio Regional do Centro: Condeixa: Turismo do Centro quer juntar avaliação qualitativa à contagem nas “rotas âncora”

O Turismo Centro de Portugal (TCP) quer complementar a contagem automática de utilizadores das principais rotas turísticas da região com uma avaliação qualitativa dos percursos, anunciou hoje o presidente da entidade.

Raul Almeida disse aos jornalistas, no concelho de Condeixa-a-Nova, que, “além de uma medição da quantidade”, o TCP pretende apurar outros dados através de inquéritos aos turistas que percorrem as “rotas âncora” do Centro de Portugal.

O líder do Turismo Centro de Portugal intervinha numa conferência de imprensa, na aldeia do Poço, em que foi apresentado uma rede de monitorização, constituída por contadores automáticos das passagens a pé ou de bicicleta em algumas das rotas turísticas da região.

Alguns dos traçados servidos pelo sistema e que atravessam o concelho de Condeixa-a-Nova são a Rota do Sicó, os Caminhos de Santiago e a Rota Carmelita.

Os dados fornecidos pelas unidades de contagem automática deverão no futuro ser reforçados com um sistema de avaliação da qualidade, a partir de inquéritos efectuados aos utilizadores, o que, segundo Raul Almeida, poderá avançar logo que a Entidade Regional de Turismo do Centro obtenha o financiamento necessário.

Outro desafio a que importa dar resposta, acrescentou, é articular os dados obtidos pelo TCP com os resultados dos contadores instalados nas rotas da região pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e pelos municípios, entre outras entidades.

A obtenção dessa informação mais integrada possibilitará “uma análise para a decisão política”, sublinhou Raul Almeida, que em Julho sucedeu na liderança do TCP a Pedro Machado, que há vários anos desempenhava o cargo.

Em 2022, o turismo “teve um peso muito grande na economia” portuguesa e em 2023 “vai ser muito melhor”, afirmou.

Contudo, o turismo “pode ter um impacto negativo na vida das pessoas e no ambiente”, ressalvou Raul Almeida, ao justificar medidas de monitorização como o sistema de contadores automáticos hoje apresentado.

“Queremos que o impacto do turismo seja positivo”, defendeu.

Os dados recolhidos pelos contadores colocados em algumas rotas turísticas são instantaneamente encaminhados para o Observatório do Turismo Sustentável do Centro, que depois fará a sua análise.

No encontro com os jornalistas, intervieram também o presidente da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, Nuno Moita, a chefe do Núcleo de Estruturação, Planeamento e Promoção do TCP, Sílvia Ribau, e um representante da A2Z, a empresa parceira do projecto, Pedro Pedrosa.

LUSA

Fonte: Jornal Terras de Sicó

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM