COIMBRA,18 de Abril de 2024

Coimbra celebra Camões no dia de aniversário da primeira impressão de “Os Lusíadas”

7 de Março 2024 Rádio Regional do Centro: Coimbra celebra Camões no dia de aniversário da primeira impressão de “Os Lusíadas”

A cidade de Coimbra vai celebrar Luís de Camões no dia do aniversário da primeira impressão d’”Os Lusíadas”, proporcionando uma viagem científica e poética com uma das maiores figuras da literatura lusófona, revelou hoje a organização.

“Camões e a Ciência do seu tempo” é o nome da iniciativa que terá lugar ao final do dia 12 de Março, no Museu da Água (Antiga Estação Elevatória – Parque Manuel Braga), em Coimbra.

A iniciativa é da Associação Portugal Brasil 200 anos e do Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos da Universidade de Coimbra, que escolheram “um local histórico”, para ser palco de “uma noite de descoberta e admiração, onde a poesia encontra a ciência”.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Associação Portugal Brasil 200 anos indica que a viagem científica e poética com Luís de Camões será conduzida pelo professor e cientista Carlos Fiolhais.

“Este evento, uma pedra angular da programação Camões 500, destaca a intersecção entre a vida, a obra de Luís de Camões e o conhecimento científico da sua época, oferecendo uma nova perspectiva sobre a relevância do poeta no contexto da ciência”, descreve.

Segundo a organização, a palestra contará ainda com a participação da investigadora Maria Bochicchio.

Segue-se um momento de poesia ao luar, com o colectivo declAMAR Poesia a dar voz a “Os Lusíadas” e à Lírica de Camões, num ambiente poético, sob o céu estrelado de Coimbra com a barca serrana “Ó da Roda”.

Já as refracções plásticas Camonianas estarão a cargo de António Olaio e Pedro Pousada.

“Este evento não só celebra o 500.º aniversário de Camões, mas também promove uma compreensão mais profunda da sua obra, através da lente da ciência”, justifica a organização.

A primeira impressão d’”Os Lusíadas” tem data de 12 de Março de 1572 e nasceu dos prelos do impressor António Gonçalves, em Lisboa.

Este clássico da literatura portuguesa está dividido em dez cantos, que abordam a história dos Descobrimentos e a bravura do povo português na época das grandes navegações, no século XVI.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM