COIMBRA,4 de Março de 2024

Câmara de Coimbra vai apreciar plano de prevenção de riscos de corrupção

9 de Abril 2023 Rádio Regional do Centro: Câmara de Coimbra vai apreciar plano de prevenção de riscos de corrupção

O Executivo Municipal de Coimbra vai apreciar, na reunião de terça-feira, dia 11, o Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas.

O documento, que não era actualizado desde 2010, foi revisto de acordo com o Regime Geral de Prevenção de Corrupção (RGPC) e tendo em consideração a estrutura orgânica do Município, que entrou em vigor a 1 de Janeiro deste ano.

O Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas, da Câmara Municipal de Coimbra vai ser submetido à votação do Executivo para posterior adopção e implementação.

O documento tem em consideração que “a gestão do risco tem vindo a assumir uma manifesta importância na agenda estratégica do Município de Coimbra, constituindo um elemento fundamental e imprescindível à boa governança, representando as melhores e mais actuais práticas de gestão municipal com reflexos positivos, quer no funcionamento interno, quer no relacionamento externo do Município com os seus cidadãos”, lê-se numa informação do Gabinete de Auditoria e Controlo Interno.

O Plano, por actualizar desde 2010, não respondia às novas exigências e foi revisto “considerando que o art.º 6.º do anexo que se refere à alínea b) do art.º 1.º do Decreto-Lei 109-E/2021 de 9 de Dezembro, que aprova o Regime Geral de Prevenção de Corrupção (RGPC), estabelece que as entidades adoptem e implementem um plano de prevenção de riscos e corrupção”, assim como a existência de uma nova estrutura orgânica (aprovada em 14 de Novembro de 2022 e que entrou em vigor a 1 de Janeiro de 2023).

O Plano de Prevenção de Riscos de Gestão “identifica as situações potenciadoras de riscos, de gestão e de corrupção, elenca as medidas de mitigação, minimizando a sua probabilidade de ocorrência e impacto, e define o plano de acção que agrega todas as medidas de prevenção previstas, bem como os respectivos responsáveis pela sua aplicação”, referem os serviços.

Além disso, o documento tem “o propósito de acompanhar e densificar uma cultura de controlo de resultados, e dos riscos associados aos seus desvios, de forma transversal envolvendo todos os seus quadros, num contexto de observância e efectivação dos princípios que regem a prossecução da atividade pública”, esclarecem.

“Refira-se que o actual Executivo, quando entrou em funções, encontrou o Gabinete de Auditoria e Controlo Interno sem qualquer funcionário alocado. Esta unidade orgânica flexível, que está sob orientação do presidente da Câmara e tem como missão “exercer as actividades de auditoria interna dos serviços municipais, na verificação do cumprimento das disposições legais aplicáveis às autarquias locais e dos procedimentos constantes em normas ou regulamentos de controlo interno deliberados pelos órgãos autárquicos”, foi, entretanto, dinamizada.

Após aprovação em reunião de Câmara, o referido plano deverá ser submetido à votação da Assembleia Municipal.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM