COIMBRA,21 de Fevereiro de 2024

Aplicação que controla biorresíduos compostados testada em Montemor-o-Velho

22 de Novembro 2023 Rádio Regional do Centro: Aplicação que controla biorresíduos compostados testada em Montemor-o-Velho

O Município de Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra, está a testar exclusivamente uma aplicação que monitoriza em tempo real a quantidade de biorresíduos compostados por agregado familiar participante.

“Vamos testar uma aplicação – a Compostuga –, que vai permitir fazer um acompanhamento da compostagem. Através de jogos e de outras ferramentas interactivas, os munícipes vão poder saber quantos quilogramas de biorresíduos já compostaram, qual o impacto da compostagem feita para o planeta e quais os marcos atingidos, estimulando uma maior interacção e uma maior compostagem”, disse o presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão.

Esta ‘app’ vai ser testada, de forma exclusiva, através de uma parceria com o município, no âmbito do projecto-piloto “Compostagem em MOVimento”, desenvolvido no âmbito do programa RecolhaBio – apoio à Implementação de Projectos de Recolha Selectiva de Biorresíduos, financiado pelo Fundo Ambiental.

A Compostuga foi desenvolvida em parceria com quatro alunos de mestrado da Nova School of Business and Economics, em Carcavelos, no município de Cascais (distrito de Lisboa), sob orientação do professor e mestre em Ciências da Computação Hugo Menino Aguiar.

“Mais uma vez, estamos na vanguarda. Com este projecto da Compostagem em MOVimento, Montemor-o-Velho é pioneiro na monitorização dos resíduos”, sublinhou o autarca.

A ‘app’ recolhe informações que são armazenadas na base de dados, nomeadamente o número de pessoas por agregado familiar, volume de biorresíduos compostados semanalmente e tipos de resíduos que estão a colocar no compostor.

As famílias que acumulam mais pontos de experiência podem “adquirir” uma floresta virtual, que será convertida na plantação de árvores no concelho.

Todos os residentes em Montemor-o-Velho têm acesso gratuito à Compostuga, de modo a incentivar a compostagem doméstica e permitir ao município uma melhor monitorização dos resultados deste projecto.

A aplicação é um ‘habit tracker’ (rastreador de hábitos) de compostagem que auxilia a monitorização do desvio de biorresíduos do fluxo de resíduos indiferenciados em tempo real, estimulando os utilizadores através de experiências interactivas, como quadros de liderança e o cultivo de florestas digitais e gamificação.

Cada utilizador sabe exactamente quantos quilos de biorresíduos compostou e qual foi o impacto positivo disso para o planeta.

A Compostuga disponibiliza também relatórios mensais sobre os hábitos do utilizador, sendo-lhes comunicada as suas conquistas atingidas naquele mês.

Segundo a autarquia, é a primeira ferramenta de rastreio de biorresíduos em tempo real em Portugal.

“Em 2024, sendo obrigatória a separação dessa categoria de resíduos, a aplicação poderá revolucionar o sector”, sustentou o município.

O presidente da Câmara afirmou que quer tornar o concelho de Montemor-o-Velho num território ainda mais sustentável, nomeadamente no que respeita à transição para uma economia circular.

“Temos de reduzir o envio de resíduos para aterro, o que vai implicar uma necessária e urgente mudança de comportamento que vai fazer com que a nossa factura energética fique mais baixa, ao mesmo tempo que evitamos o desperdício e cuidamos do planeta para os nossos filhos e netos”, concluiu.

Fonte: Campeão das Províncias

GRUPO MEDIA CENTRO  |  SOBRE NÓS  |  ESTATUTO EDITORIAL  |  CONTACTOS

AS NOSSAS RÁDIOS

 

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Powered by Digital RM